Últimas Notícias

Retirada da vacinação contra febre aftosa é debatida em audiência pública

A Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins (Aleto) realizou na manhã desta quinta-feira, 23, audiência pública na qual foi debatido o Plano Estratégico 2017-2026, referente ao Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa. O objetivo do Parlamento e da Adapec com o evento foi o de realizar uma das etapas necessárias para a retirada da vacinação contra a doença no Estado.

A audiência pública foi viabilizada pelo presidente da Casa, deputado Antonio Andrade (Republicanos), atendendo a solicitação da própria Adapec. “O tema debatido é de grande importância para a sociedade, e um momento muito importante para o Tocantins, já que se prepara para a exclusão da vacinação contra a febre aftosa”, justificou.

Em nome da Aleto, Andrade agradeceu o trabalho que leva ganho para o agricultor. “Se erradicamos a febre aftosa, é por causa do desempenho dos servidores e das servidoras [da Adapec]”, disse.

Ele colocou o Legislativo à disposição para dar continuidade na colaboração do trabalho da Agência de Vigilância e demais parceiros na defesa agropecuária do Tocantins.

Orgulho

A coordenação dos trabalhos da reunião foi feita pelo deputado Cleiton Cardoso (Republicanos). “Quando você vê uma instituição investindo recursos e dando resultados, é um orgulho para a população e para este Parlamento”, garantiu.

Cleiton garantiu ser gratificante conduzir uma reunião para mostrar resultados, pois, segundo ele, o Estado cresceu muito no agronegócio, ao lembrar que antes havia grande preocupação com a aftosa, mas que agora está ficando livre da obrigação de vacinação.

“O Tocantins, que tem a melhor carne do Brasil, só tem a ganhar com essa retirada. A Adapec e o Estado podem contar com esta Casa, que estará sempre pronta para ajudá-los”, comemorou.

Parcerias

Lenito Coelho Abreu, vice-presidente da Adapec, afirmou que a conquista de retirada da vacina contra a aftosa, além do trabalho técnico do órgão de vigilância, deve-se também à parceria e aos recursos liberados pelos parlamentares, bem como à adesão dos produtores.

Segundo ele, a audiência pública faz parte de uma série de etapas e exigências do Ministério da Agricultura para que seja promovida a retirada da vacina. “A audiência serve para que a sociedade conheça o que está sendo feito e também visa mobilizar a classe política, pois são eles quem aprovam as leis que irão ajudar nesse processo, que depende de ações legais e de recursos financeiros”, explicou.

O representante da Adapec explicou ainda que a vacinação será realizada pela última vez em novembro de 2022 e que a partir de 2023 o Estado estará livre de vacinação contra a referida doença.

Certificação

Médico responsável pelo Programa de Vigilância em Febre Aftosa, João Eduardo Pires disse durante exposição no evento que em 2025, dois anos após a suspensão da imunização, o Tocantins vai pleitear o Certificado de Estado Livre da Febre Aftosa.

A audiência contou com outros servidores da Adapec, do Ministério da Agricultura, do Ruraltins e da Secretaria de Estado da Agricultura, bem como representantes do Sindicato das Indústrias Frigoríficas do Estado  (Sindcanes), da Associação dos Inspetores de Defesa Agropecuária  (Assindefesa) e do Fundo Privado de Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins (Fundeagro).

Sobre Iran Franca

Veja Também

Prefeita Cinthia Ribeiro e deputada Dorinha Seabra discutem emendas parlamentares para Palmas

A prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, recebeu nesta sexta-feira, 25, em seu gabinete, na avenida …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.