Últimas Notícias

Prefeitura de Palmas ouve demandas do setor de bares e restaurantes


O Centro de Operações de Emergência em Saúde (COE-Palmas Covid-19) reuniu-se com representantes da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-TO), na manhã desta terça-feira, 11, para dialogar com o segmento sobre as medidas sanitárias de enfrentamento da pandemia do novo coronavírus que impactam o setor. O encontro ocorreu no auditório da Secretaria da Saúde (Semus) e contou com as presenças de membros da diretoria da entidade e de secretários municipais.

Na oportunidade, foi apresentado um resumo dos decretos municipais editados desde a confirmação do primeiro caso de Covid-19, em março de 2020, até o momento. O resumo focou nas medidas que afetam diretamente o segmento, paralelamente aos indicadores da doença nas respectivas datas de edição dos decretos. Indicadores estes que são norteadores na tomada de decisões sobre o funcionamento das atividades não essenciais, visando reduzir a transmissibilidade do vírus.

O secretário-executivo da Saúde e presidente do COE, Daniel Borini, explicou que o coronômetro, ferramenta auxiliar no acompanhamento da evolução do cenário epidemiológico e da capacidade instalada para o enfrentamento da Covid-19, é um dos norteadores para a adoção de medidas sanitárias. “O COE se utiliza de todas as ferramentas possíveis, como o coronômetro, para orientar a gestão quanto às medidas a serem tomadas. Quem toma as decisões é a gestão municipal, com secretários de diversas áreas juntamente com a prefeita, sempre muito bem municiada de informações técnicas e base científica que retratam tanto o cenário presente, quanto projeções futuras”, disse Borini.

Empresários

A presidente da Abrasel-TO, empresária Ana Paula Setti, falou sobre as dificuldades que o setor vem enfrentando desde o início da pandemia, e reforçou o compromisso dos associados de respeitar os protocolos sanitários. “O comércio nunca parou, seja seguindo as medidas restritivas ou na ilegalidade, por isso viemos em busca de uma parceria com o COE para tentarmos flexibilizar, seguindo todos os protocolos necessários, pois temos capacidade de atender às normas.”

Proprietário do restaurante Dona Maria Beach, o empresário Daniel Oliveira destacou, além do compromisso do segmento de bares e restaurantes com seus funcionários, o respeito às medidas sanitárias.  “Queremos trabalhar dentro do estipulado pelo COE, pois sabemos que têm aqueles que atuam na ilegalidade. Mas acreditamos que é possível, desde que cumprindo todas as normas e exigências.”

Cautela

O secretário interino da Saúde (Semus), Thiago Marconi, manifestou solidariedade ao setor, mas deixou claro que a preocupação primeira da administração municipal é com a vida dos palmenses. “Não estamos contra com o comércio, ao contrário, pensamos e queremos retomar as atividades normalmente, mas temos que ter cautela, pois a pandemia infelizmente não acabou. Tanto que estamos aparelhando a Saúde, pois caso tenhamos uma terceira onda, devemos estar preparados.”

Em vigor desde esta segunda-feira, 10 de maio, o Decreto nº 2.044 ampliou para 50% da capacidade do estabelecimento, o limite de clientes atendidos dentro dos restaurantes, no horário das 11h às 15h, todos os dias da semana. Mas manteve a suspensão do atendimento presencial no período da noite, inclusive para os bares. A reivindicação da Abrasel é a liberação do atendimento presencial até às 23 horas, mantendo o limite de 50%.

“A proposta apresentada é interessante, mas precisamos avaliar se leva em consideração a área técnica da saúde ou apenas o impacto financeiro desses comércios. A gestão não tem interesse em fechar nada, mas as medidas restritivas são tomadas conforme necessidade apresentada pelo COE”, destacou o procurador-geral do Município, Mauro Ribas.

Daniel Borini se comprometeu a levar a proposta da Abrasel para discussão no COE, e agendou para esta quinta-feira, 13, nova reunião com o setor para apresentar uma resposta. “Saio daqui com outra perspectiva”, disse Ana Paula, que estava acompanhada do assessor jurídico da entidade, Gustavo Pereira.

Também participaram da reunião os secretários de Desenvolvimento Urbano e Serviços Regionais, Carlos Braga, e da Casa Civil, Agostinho Júnior, e o secretário-executivo de Desenvolvimento Econômico e Emprego, Raimundo Cavalcante Júnior.

Para mais informações sobre a Covid-19, acesse o site Plantão Coronavírus.

Sobre Iran Franca

Veja Também

Prefeitura de Tocantínia realiza programação festiva em comemoração ao aniversário da cidade

Nesta quinta-feira (07), o município de Tocantínia completou 68 anos de emancipação. Para comemorar este …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *